CFM FAZ ALERTA SOBRE UTILIZAÇÃO DAS CHAMADAS CÂMARAS, CÁPSULAS, CABINES E TÚNEIS DE DESINFECÇÃO

O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou nesta sexta-feira (22) nota em que alerta os possíveis danos à saúde que a utilização de estruturas para desinfecção com saneantes aplicados diretamente sobre a pele e as vestimentas pode trazer para a população.


A manifestação da autarquia tem como objetivo esclarecer notícias veiculadas sobre o uso desse tipo de estruturas (câmaras, cápsulas, cabines e túneis) para a desinfecção de pessoas com o suposto objetivo de prevenir infecções pela COVID-19. “Até o momento, não há nenhuma evidência científica que comprove a eficácia do uso desse tipo mecanismo”, reforça o documento.


Para o CFM, os produtos químicos supostamente utilizados nessas estruturas são eficazes para desinfecção exclusiva de objetos e superfícies. “A nebulização ou aspersão de produtos classificados como saneantes no corpo humano têm potencial para causar lesões dérmicas, respiratórias, oculares e alérgicas”, alerta o CFM.


Além disso, o uso dessas estruturas “pode dar aos cidadãos a falsa sensação de segurança, levando-os a negligenciar práticas de prevenção convencionais, como a lavagem frequente das mãos com água e sabão (ou álcool gel), a desinfecção de superfícies, e o uso de máscaras”.

A autarquia lembra ainda que não existe qualquer produto aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) destinado à “desinfecção de pessoas”, conforme destaca a Nota Técnica nº 51/2020, daquela autarquia.


Confira a íntegra do documento aqui.

0 visualização
Sobrasp-png.png
  • YouTube - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
Sociedade Brasileira para a Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente  - SOBRASP - CNPJ 31.834.170/0001-03 - Rio de Janeiro - RJ / contato@sobrasp.org.br